A melhor pior semana de Bergen.

Essa semana que passou era para ter sido a semana mais difícil desde que vim morar aqui. Segunda passada meu marido viajou a trabalho para ficar uma semana fora. E viajou para onde? Para o Brasil é claro.

Já era sabido que mais cedo ou mais tarde essa viagem ia acontecer. Houve até uma vez que ele quase viajou as pressas e sem aviso prévio e eu quase entrei em colapso com a ideia de ficar sozinha na cidade. Pelo menos a viagem dessa vez foi planejada com antecedência suficiente para que eu pudesse organizar as ideias e não surtar e acabar deprimida no sofá os 7 dias.  Mas melhor do que planejar é ver as coisas acontecerem melhor do que o planejado

Dizem que na vida não existem coincidências, que ás vezes as coisas que são para ser, são. Destino ou não destino, a viagem do meu marido caiu bem no meio do vinterferie, ou o feriado de inverno, que nada mais é que uma semana de folga para as escolas. E levando em conta que a única coisa que faço aqui é ir para aula de norueguês, uma semana sem aula, na semana que estou sozinha em casa, poderia ser trágico. Mas não foi.

Dizem também que timing é tudo. E quer momento melhor para trabalhar do que este? Me joguei no trabalho e trabalhei todos os dias, das 9h às 16h. Nada complicado mas o suficiente para me manter ocupada e não ficar pensando em como a casa está vazia.

E pra fechar com chave de ouro, nada como estar no lugar certo, na hora certa. No caso o Bjørn e não eu. Estando no Brasil ele acabou fazendo uma visita ao meus pais, que fizeram um jantar para ele. Rabada. Apesar do sacrifício de só observar meu marido e meus pais, juntos, comendo uma Rabada com agrião e polenta, foi agradável abusar da tecnologia e me sentir na mesa com eles.  E no meio jantar, entre uma garfada e uma risada, minha irmã liga pra minha mãe para dizer que esta no hospital com contrações.

Por que o Bjørn estava lá, eu assisti tudo ao vivo. Pelo menos a tensão da minha mãe, no Rio, sabendo que a bolsa da filha que está em São Paulo, tinha estourado 15 dias antes do previsto. No dia 27 de fevereiro, com 3,3kg nasceu meu sobrinho, João Gabriel, que não atoa é lindo de viver e é a cara da tia. Já virei tia coruja, manteiga derretida e apaixonada.

Bjørn chega amanhã e posso dizer que sobrevivi e que mais fácil do que imaginei que seria, mas, como nada na vida é perfeito, apesar de ter tido uma semana ocupada, calma e nem um pouco sozinha apesar de estar sem ele, ainda precisei compensar um pouco da solidão com brownie, macarronada, e panquecas. Não é a toa que chamam de confort food. A gente, eu, prometo dar uma equilibrada semana que vem.

E entre uma coisa e outra eu assisti todos os filmes do popcorn time. Não necessariamente nessa ordem e nem necessariamente em uma ordem relevante. E vale ressaltar de que estava sozinha e queria filmes leves mais. Destaque para Room 237, um doc revelador sobre o filme O Iluminado do Kubrick, que vai ser revisto assim que Bjorn voltar pra casa.

  1. Big Hero 6
  2. The Skeleton Twins
  3. The Trip to Italy
  4. Night at the Museum III
  5. Hundred Foot Journey
  6. Confessions of a Shopaholic
  7. Foxcatcher
  8. Room 237
  9. About Time
  10. The Heat
  11. Two Night Stand
  12. Hateship, Loveship
  13. The Rewrite
Anúncios

Um comentário sobre “A melhor pior semana de Bergen.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s