Imagem

Turistando em Bergen.

Não importa onde moramos, sempre vamos tratar a cidade da nossa casa como um cidade comum. Depois de uma semana ela vira funcional e você esquece de olhar para os lados ou para cima e só olha pra frente.  Eu ainda gosto de flanar e tal então tento mudar o olhar, mas turismo só faz que é turista ou quem guia turista. Ninguém vai no Cristo Redentor só por ir. Times Square então, é odiada pelos novayorkinos.

Continuar lendo

Koselig, comida e chuva de minhoca.

Mais uma semana começando e temos mais um “favoritos do face“. Tô achando que vou passar essa coluna para uma sexta-feira. Faz mais sentido ser no fim da semana e não no começo, né? Estou ainda me ajustando a essas ideias de colunas e tudo mais. A verdade é esse blog é construído junto com vocês lendo. Toda vem que penso em desistir de escrever, vem alguém e faz um elogio, ou diz que gostou e aí vou continuando… Enquanto alguém mais além da minha mãe e do meu pai continuarem lendo eu vou escrevendo.

Continuar lendo

Áudio

Silja Sol :: Traduzida

Para a música traduzida de hoje eu escolhi a Silja Sol. Desde que cheguei aqui sempre vejo posteres dela espalhados pela cidade o que me fez achar que ela era famosa por aqui. Não estava errada, mas a verdade é que ela estava lançando seu primeiro álbum que foi muito aclamada pelos críticos locais, sendo chamada até de “melhor artista do mundo em Bergen”. Nada mal para um primeiro disco né? O álbum ainda contou com a ajuda de Kato Ådland que produziu também o pessoal do Datarock e Sondre Lerche.

Esse ano ela toca por aqui no Bergen Fest, no domingo, dia 14 de junho no mesmo dia que Death Cab for Cutie. Resta aquela velha pergunta: será que o show é tão bom quanto o cd?

Silja SolNoen

SiljaSol

A Burocracia Norueguesa – emigrando para Noruega.

Todo mundo que vem para a Noruega, e quem mora aqui também, reclama da tal burocracia norueguesa. Minha tese é que os noruegueses reclamam porque nunca ouviram falar da burocracia brasileira. E os brasileiros – bem, a gente sempre reclamam de tudo – reclamam porque não existe ninguém com quem eles podem falar para acelerar o processo.

Continuar lendo

A semana no Face

Fim de semana foi de passeio de bike até a cidade e de muita zica: me estatelei no asfalto no sábado e no domingo fui infeliz na aventura gastronômica e pra bom entendedor meia palavra basta.

Enquanto tomo forças para escrever o próximo post sobre nossos passeio de bikes e as ciclovias de Bergen  deixo com vocês o que fez sucesso na página do Facebook. Durante a semana eu postei lá diversos links, uns falavam sobre curiosidades dos hábitos noruegueses, outros sobre a difícil decisão de sair do pais ou até mesmo ensinando a como falar palavrão em norueguês. Compartilho agora no blog os tópicos que mais tiveram comentários no face.

Continuar lendo

Áudio

Aula de Norueguês – Tradução

Como eu já falei por aqui antes, norueguês não é difícil de aprender. O problema maior é a pronuncia: acertar os fonemas é que complica. As aulas em sí também não são as mais legais do mundo, mas é aquela coisa, tem que aprender, né? Eu odiava ir para minhas aulas de inglês, mas hoje agradeço o tanto que minha mãe pegou no meu pé.  E se você, como eu, fez inglês em algum cursinho, provavelmente sua professor(a) em algum momento da aula escolheu uma música para vocês ouvirem e traduzirem. Era ótimo porque o professor fingia que não dava aula e você aprendia sem perceber. Lembro de aprender “A day in Life” dos Beatles, e “Borderline” da Madonna, e muitas música do Roxette.

Continuar lendo

Não tem carnaval mas tem páscoa. 

A páscoa é um dos feriados mais importantes da Noruega. É tão importante quanto o Natal e só fica atrás do Dia Nacional, comemorado dia 17 de maio. É o primeiro feriadão do ano: são cinco dias e meio de folga que começa no meio da quarta-feira, pré “sexta-feira santa”, e vai até segunda seguinte, pós domingo de páscoa. Essa época também marca o início da primavera e, com ela, o fim dos dias escuros, frios e chuvosos (se você não mora em Bergen) e o fim da época de esquiar. Por isso muitos viajam para os “fjels” (montanhas), “gå på ski” (vão esquiar) ou simplesmente relaxar na sua “hytte”, a casa de “campo” deles. Por conta disso a cidade fica deserta. Fica tão deserta que no domingo de páscoa o jornal local até publicou no facebook uma foto do centro cidade vazio com o título “Kom hjem, bergensere! Vi savner dere” ou e bom português “Voltem para casa, Bergenses, estamos com saudades”.

Continuar lendo